Pin It button on image hover

Loja Container: As Vantagens de Ter Uma!

Empreendedores estão descobrindo o potencial incrível das lojas portáteis (ou permanentes) customizadas com containers marítimos. As chamadas Lojas Pop-Up!

Exemplo de loja pop up da Puma
As lojas container pop-up permitem que os varejistas estejam em lugares em que os clientes nem imaginariam. Com este tipo de loja, você pode chegar a um novo público de forma criativa. Já havia postado aqui sobre a varejista japonesa Uniqlo que, conforme o bairro e grupo demográfico, vende em suas lojas container uma determinada linha de produtos. Também postei um artigo incentivando as lojas brasileiras em container. Pense fora da caixinha... mas use a "caixinha" metálica...

Veja abaixo quatro vantagens para quem investe em uma loja container:

1) Você faz o ponto comercial: não precisa pagar por um ponto ou fundo de comércio. Um terreno não é um ponto (apesar de alguns cobrarem ilegalmente as luvas), sendo assim, você apenas paga o aluguel do terreno, que é muito mais baixo que uma construção. Além disto, para quem tem o terreno, é muito vantajoso pois o bem não fica parado pagando imposto.


2) Análise de mercado: você "quer porque quer" iniciar seu negócio, com isto você faz uma mega análise, com um mega plano de negócio. Munido com prancheta (os mais afortunados com um Ipad) na mão. Escolhe dias úteis e inúteis. Conta "n" homens que passam pela calçada, "n" mulheres, "n" crianças, "n" adolescentes, "n" idosos e até "n" dondocas com seus pets. Enfim! Através de uma mega análise de mercado, muitas fórmulas complexas em excel, noites mal dormidas, você chega a conclusão do seu mercado: uma loja de bijuteria! No centro da cidade, não tem como dar errado! Você monta sua loja container de bijouterie e, depois de doze meses de trabalho árduo, não dá o resultado esperado... Certo dia, você está passando próximo a uma escola farta de adolescentes, próximo dela, você vê um terreno livre e dá aquele estalo mental e pensa com seus botões: "Que ponto comercial excelente!". Prontamente, você chama um guincho e instala o negócio no novo ponto e daí por diante é só sucesso! Muitos empreendedores já pensaram: "Bem que poderia ter montado meu negócio em tal lugar... mas paguei por este ponto". Nem sempre acertamos em nossas previsões empreendedoras. A loja em container permite este tipo de "correção" ou ajuste de estratégia. Provavelmente com menos desgaste psicológico, logístico e financeiro. 

3) Custo x Benefício: investir em um container customizado pode se tornar econômico no curto, médio ou longo prazo. Com apenas 20 m² (isso mesmo) de terreno já é possível iniciar sua loja container. E se o espaço for ficando pequeno, ele pode ser expandido para as lateriais, para frente, para trás e até para cima. Caso você queira se desfazer do negócio pelo motivo que for, poderá vendê-lo no local ou oferecê-lo em classificados como uma unidade móvel. Desta forma pode recuperar boa parte do investimento, talvez com algum lucro. É possível até relocar o equipamento. Veja bem, estou falando apenas do container, do ativo envolvido no negócio. Além disto, você ou a pessoa que for comprar o equipamento, poderá adaptá-lo com custos mínimos. Transforme-o em uma casa de aluguel, de praia ou campo, em um plantão de vendas para construtoras e imobiliárias, em escritório para profissionais liberais (ou home office), uma oficina de arte ou de manutenção, um gazebo, etc. O custo do m² pode ficar entre R$ 750 a R$ 3 mil, dependerá dos acabamentos e revestimentos utilizados. Fora isto, tem as despesas com projeto arquitetônico, fundação, transporte e movimentação (maiores detalhes em Faça-Você-Mesmo).

4) Marketing e Imagem: a customização ou personalização de um container é incrível. Seu padrão construtivo permite elaborar "n" formatos e configurações, tanto internas, quanto externas. Por esta facilidade, este é um dos motivos que muitas empresas, inclusive franquias, optam para expandir seus negócios. São cafeterias, lojas de modas e de tecnologia, por exemplo. Desenvolver e instalar uma loja container também é muito rápido e pode ser utilizada facilmente em eventos e feiras itinerantes e retornar para seu ponto original. Que negócio vai até seu cliente?!

A polêmica da Patente da Loja em Container:

Algumas pessoas me questionam se "tal empresa" do mercado patenteou o conceito de "loja em container". Obviamente que se alguém tentou e o INPI entrou nessa, deve-se acionar os órgãos competentes para impugnar qualquer absurdo relacionado. As lojas em container não são uma novidade, já existem a dezenas de anos em diversos países. Não se tem dados oficiais do primeiro projeto real com esta arquitetura, no entanto, existe um registro histórico de uma patente americana, número 4.854.094 de 1987, em nome de Phillip C. Clark, na qual reivindica a invenção de um "método de converter um ou mais contêineres de aço em habitações, uso em canteiros de obra ou qualquer outro produto derivado deste método". Em 1989 a patente foi concedida, ou seja, já passou o tempo e caiu em domínio público. Não se pode inventar uma coisa que já está mais do que inventada! O que já foi "novidade" em um país, se caracteriza como item não patenteável, porque já não é mais novidade! Uma marca sim poderia ser patenteável, mas ainda sim não poderia ser proprietária de um termo de uso comum: loja ou container ou os termos em conjunto para determinar alguma prática de comércio.

Nota: este artigo não visa analisar a gestão empresarial, comercial ou administrativa de determinado negócio com containers e sim, do uso de um ativo (equipamento) como diferencial competitivo e de melhor custo x benefício, seja o negócio dando certo, seja dando errado. As variáveis para o sucesso de um empreendimento são muitas e nada tem a ver com a estrutura modular do container, objeto deste artigo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário