Pin It button on image hover

5 Escritórios Containers Coletivos: Empreendimento Inspirador

Os escritórios container coletivos são ideais para profissionais liberais, tais como: advogados, contadores, arquitetos, designers, profissionais de TI, imobiliárias, estúdios de arte, fotografia e música e mesmo empresas que procuram ambientes para postos avançados ou treinar seus colaboradores. O segmento é muito interessante pois minimiza custos de infraestrutura e espaço. 

Independence (+ imagens abaixo)
Conforme o modelo de negócio, também pode ser conhecido como "escritório virtual", tem "n" aplicações tais como: salas de escritório, salas comerciais e de reuniões com ou sem vídeo-conferência, salas de treinamento, incluindo ambientes coletivos e comuns, como banheiros, refeitórios, coffee e áreas de lazer, atendimento telefônico e recepção compartilhada, recebimento de correspondências e até registro de empresa no local. Abaixo algumas ideias que podem ser adaptadas a realidade de cada empreendimento, do mais simples ao mais completo, inspire-se!

1) INDEPENDENCE, Estados Unidos.

O escritório-estúdio da Independence utiliza uma solução híbrida com quatro containers de 20 pés. A arquitetura complementar foi feita com estrutura de madeira e OSB, revestida externamente com telhas do tipo galvalume. Os containers foram acomodados em tijolos de concreto e o deck foi alinhado para ficar em uma altura agradável. Este é um case muito interessante, econômico e simples. Exemplo de que o container pode se transformar em qualquer coisa. Este layout serviria muito bem para uma casa ou mesmo uma pousada. Cada espaço de cerca de 20 m² é alugado por US$ 485 mensais.

Cube (+ imagens abaixo)



2) CUBE, Estados Unidos.

CUBE é a sigla para Creative Urban Business Environment ou um ambiente de negócios urbano e criativo ou qualquer coisa do gênero. Trata-se de um complexo de salas para arquitetos, construtores, fabricantes e designers dentro de um enorme galpão. Gosto deste tipo de montagem e disposição dos containers, ao todo nove empresas exploram este espaço realizado com excelente bom gosto.

The Sharp (+ imagens abaixo)
3) THE SHARP, Inglaterra.

Ainda que os 52 containers sejam apenas complementos, de longe é o meu case preferido de escritório container coletivo voltado para empreendedores e estudantes da área digital, mídia, TV, cinema, entre outros. O campus tem aproximadamente 19 mil m², suporta muitos escritórios e foram investidos cerca de 60 milhões de reais. Atualmente cerca de 40 escritórios já estão instalados. Excelente projeto da iniciativa pública, criado com recursos do governo e de fundos de desenvolvimento, especificamente para ajudar a crescer e desenvolver o setor criativo e digital.

Neste ambiente fantástico e sinérgico, os profissionais recebem suporte legal quanto a propriedade intelectual, financiamento para capital de risco e treinamento. Para acessar o campus e usufruir de conteúdo, tecnologia e infraestrutura, pode ser comprado passes por um dia ou pacotes por um ano. Conforme o pacote, existem limitações de recursos e/ ou número de profissionais por escritório. Os valores aproximados variam entre R$ 50 ao dia a R$ 7 mil ao ano. Bastante acessível para laboratórios, startups e pequenos produtores independentes. A Nike, por exemplo, já fez três comerciais com profissionais do campus.


Box Office (+ imagens abaixo)
4) BOX OFFICE, Estados Unidos.

A construção com container de quase 1000 m² e de três andares, utiliza 32 containers marítimos reciclados. Projeto de Joe Haskett, o prédio possui 12 escritórios e estúdios coletivos. Um escritório de 59 m² custa US$ 1 mil ao mês, já unidades de 94 m² custam US$ 1,340. O prédio foi projetado para consumir 25% menos energia que os prédios tradicionais e a água da chuva é aproveitada para os jardins. Considerado um sucesso, a ocupação já é de 75%.

Container City II (+ imagens abaixo)
5) CONTAINER CITY II, Inglaterra.

Um dos primeiros projetos de coletividade para escritórios e até como residências de artistas. Construído em 2002, o prédio eco-friendly de quatro andares e de 8 mil m², utiliza 22 containers e levou quatros dias para ser instalado e cinco meses para ser finalizado. O design colorido, empilhamento de forma "aleatória" que chega a embaralhar a visão, janelas redondas e sacadas aproveitando as portas dos containers, ficaram muito bacanas. Achei muito interessante os corredores, passarelas e iluminação interna. O aluguel mensal é entre R$ 2 mil a R$ 3,5 mil.

Se preferir, clique nas imagens abaixo para ampliar!

Se gostou deste artigo, pode ser que se interesse por:


Independence

Independence

Independence

Independence

Independence
Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube

Cube
The Sharp 

The Sharp 

The Sharp 

The Sharp 

The Sharp 

The Sharp 

The Sharp 

The Sharp 

The Sharp 

The Sharp 

The Sharp 

The Sharp 

The Sharp 
Box Office

Box Office

Box Office

Box Office

Box Office

Box Office

Box Office

Box Office

Box Office

Box Office

Box Office

Box Office

Box Office

Box Office
Container City II

Container City II

Container City II

Container City II

Container City II

Container City II

Container City II

Container City II

Fontes: Green Builder Directory, Independence, Encircle, Facebook, Cube, The Sharp Project, Sky Scraper City, Eco Container Home, Box Office 460, Wikimedia, 1800 Recycling, Container City, The Telegraph.

Nenhum comentário:

Postar um comentário