Pin It button on image hover

Arquitetura e Construção com Container - Tipos de Container x Uso

Existem diversos tipos de contêineres que são indicados para o uso arquitetônico, no entanto, existem alguns que não são. Abaixo listo alguns containers indicados para uso em projetos:

CONTAINER DE 20 PÉS DRY "GP"

Container do tipo dry (carga seca) e tem a sigla "GP" para general purpose ou "de uso geral". Muito comum em usos industriais em que a altura do projeto não seja um empecilho no projeto. Caso seja utilizado em projetos arquitetônicos, deve se pensar em retirar o teto para aumentar o pé direito e atender normas e legislações locais. Abaixo algumas medidas aproximadas:

Comprimento em mm:  6058 (externo) e 5898 (interno)
Largura em mm: 2438/ 2352
Altura em mm): 2591/ 2385
Tara:  ~ 2200 Kg
Carga máxima:  ~ 28200 Kg
Capacidade cúbica:  ~ 33 m³ 
Área interna bruta: ~ 14,5 m²

Exemplo de um Container de 20 pés GP dry

CONTAINER DE 40 PÉS DRY "GP"

Exatamente para as mesmas aplicações acima, no entanto com o dobro de comprimento. Abaixo algumas medidas aproximadas: 

Comprimento em mm: 12192 (externo) e 12032 (interno)
Largura em mm: 2438/ 2352
Altura em mm: 2591/ 2385
Tara:  ~ 3700 Kg
Carga máxima: ~ 26600 Kg (note que o tamanho pode ser maior para o volume, não para a carga)
Capacidade cúbica: ~ 67,5 m³
Área interna bruta: ~ 29,5 m²

Exemplo de um container de 40 pés GP dry

CONTAINER DE 20 PÉS DRY "HC" e 40 PÉS DRY "HC"

O container "HC" ou High Cube (ou cubagem alta) são os mais indicados na construção devido o seu pé direito ser mais alto. Alguns centímetros são relevantes não só pelas questões arquitetônicas, mas também pela facilidade de atender requisitos legais construtivos. Também é conhecido como aplicação dry. O container de 20 pés não é comum encontrar, já o de 40 pés é o mais utilizado para projetos arquitetônicos. Uma curiosidade deste container, é que devido sua altura, ele tem uma espécie de túnel embaixo que se chama gooseneck (ou pescoço de ganso) para que no transporte não fique elevado e tenha problemas com a altura, geralmente na parte interna pode se reparar no assoalho uma chapa metálica. Abaixo algumas medidas aproximadas:

Comprimento em mm: 12192 (externo) e 12032 (interno)
Largura em mm: 2438/ 2352
Altura em mm: 2896/ 2698
Tara:  ~ 3900 Kg
Carga máxima: ~ 26500 Kg
Capacidade cúbica: ~ 75 m³
Área interna bruta: ~ 29,5 m²

Exemplo de container 40 pés HC dry

CONTAINER REEFER DE 40 PÉS


Uma última alternativa são os containers refrigerados (reefer) que possuem a mesma altura dos HC, no entanto, sua estrutura é inferior à dos containers convencionais o que pode prejudicar o uso em alguns projetos mais complexos. Existem contêineres reefers sendo aproveitados na construção, porém, sua estrutura não é indicada para este tipo de uso, muito menos para ser cortado e modificado. Este tipo de equipamento é excelente para refrigeradores móveis como se tem vistos em feiras de verduras, frutas e carnes. Apesar de terem excelente isolamento térmico e acústico, por serem fabricados com alumínio e aço inoxidável, a modificação ou manutenções podem se tornar cara em função do material, soldas e rebites utilizados no processo construtivo. Eles podem ser comercializados com ou sem a unidade de refrigeração. Abaixo algumas medidas aproximadas:

Comprimento em mm: 12192 (externa) e 11584 (interna)
Largura em mm: 2438/ 2294
Altura em mm: 2986/ 2557
Tara:  ~ 4500 Kg
Carga máxima: ~ 27000 Kg
Capacidade cúbica: ~ 65 m³
Área interna bruta: ~ 26,5 m²

Exemplo de container reefer de 40 pés

CONSIDERAÇÕES FINAIS QUANTO AO USO

Algumas normas municipais exigem altura mínima para uma residência (ou ambiente da casa) e/ ou loja comercial. Outro ponto a considerar são exigências mínimas na largura e comprimento de um cômodo, ou seja, as dimensões permitidas para um escritório dentro de uma casa, podem não valer para um quarto.  Em breve darei algumas dicas e técnicas de como resolver a questão de largura e altura (pé direito) de ambientes.

Outro uso muito importante são para áreas de proteção e preservação ambiental, principalmente próximo a rios e lagoas. Alguns municípios liberam usos de casa-contêiner (ou bases) pelo fato de serem construções que não agridem o meio-ambiente. Além de serem rápidas e menos agressivas no quesito instalação, somado à soluções de sustentabilidade (energia solar, aproveitamento da água, uso de fossas ecológicas), podem promover o município com a construção verde.

Um contêiner também pode ser utilizado para abrigar funcionários, neste caso, devem ser seguidas as exigências de diversas normas, por exemplo, NR 18 e NR 24, entre outras. Certifique-se que as condições do contêiner estejam adequadas às normas municipais, estaduais e federais. Podemos citar dois exemplos mais comuns: altura interna mínima e também quanto a ausência de riscos químicos, biológicos e físicos, para este último, se faz necessário um laudo técnico elaborado por profissional legalmente habilitado. 

Fique ligado no Container SA que daremos diversas dicas para você iniciar seu projeto com container.

Gostou deste artigo? Pode ser que se interesse por:


Nenhum comentário:

Postar um comentário